sexta-feira, 13 de março de 2009

Picasso: quebrando as regras

Picasso é talvez o mais importante artista plástico do século XX. Ele produziu um vasto número de pinturas, desenhos, gravuras e esculturas, e a maioria dos museus de arte moderna do mundo exibe seus trabalhos. Os historiadores da arte da atualidade colocam seu nome ao lado de figuras como os italianos Giotto e Michelangelo porque, como a deles, a obra de Picasso representa uma mudança radical no curso da arte do ocidente. Costuma-se dizer representativa, ou seja, que ele tornou possível para aqueles que vieram depois desenvolver a arte não-representativa ou abstrata. O século XX será lembrado justamente por causa da arte abstrata, e Picasso ajudou consolidá-la. A vasta obra de Picasso abrange muitos estilos. Ele desenvolveu o cubismo juntamente com Braque, inventou a colagem, ajudou a desenvolver também o surrealismo e, claro, a arte abstrata. No final da vida de Picasso considerava a si mesmo parte de uma tradição muito antiga de pintores como Velázquez e Manet, e não das novas gerações, cuja obra nunca poderia ser comparada à de Picasso, o mestre.




***
*



Guernica, 1937
(3 metros e meio de altura por 7 de comprimento)


***


Retrato de Olga em uma Poltrona, 1917


***


As senhoritas de Avinhão, 1907


***


Paul-vestido-d-Arlequim,

***




Os amantes

***


Família de saltimbancos, 1905

***



Sancho Pança

***



Rooster

Nenhum comentário: