sábado, 2 de maio de 2009

Vi e recomendo

A Amazônia de Euclides:

"Um Paraíso Perdido"

 

Neste ano de 2009 celebramos o centenário de morte de um dos maiores escritores brasileiros, Euclides da Cunha, assassinado em 1909.

         Em 1905 Euclides percorreu a Amazônia, experiência que resultou em sua obra póstuma À Margem da História, onde denunciou a exploração dos seringueiros na floresta. Escreve, na viagem, o texto Judas-Ahsverus, considerado um dos textos mais filosófico e poeticamente aprofundados de sua autoria.

Em agosto de 1904, Euclides foi nomeado chefe da comissão mista brasileiro-peruana de reconhecimento do Alto Purus, com o objetivo de cooperar para a demarcação de limites entre o Brasil e o Peru. Ele partiu de Manaus para as nascentes do rio Purus, chegando adoentado em agosto de 1905. Dando continuidade aos estudos de limites, Euclides escreveu o ensaio Peru versus Bolívia, publicado em 1907.

Após retornar da Amazônia, Euclides proferiu a conferência Castro Alves e seu tempo, prefaciou os livros Inferno verde, de Alberto Rangel, e Poemas e canções, de Vicente de Carvalho.

Com direção de Felipe Machado, documentário produzido pela TV Estadão narra a viagem do repórter Daniel Piza e do fotógrafo Tiago Queiroz ao Alto Purus (AC), reconstituindo expedição realizada em 1905 por Euclides da Cunha.                                                                  

 

Veja vale a pena!  Click no link abaixo para ver o documentário:

http://www.estadao.com.br/pages/especiais/euclides/

 

·                     Texto adaptado da Wikipédia e do jornal o Estadão



Postar um comentário