sexta-feira, 13 de novembro de 2009

ALGUNS OLHARES


Entardecer na Aldeia Nova Esperança, onde é realizado todos os anos o Festival Yawanawá promovido pela comunidade indígena do mesmo nome. A festa marca a reestruturação e valorização da própria cultura pelos índios Yawanawá do rio Gregório e se transforma em um dos principais roteiros etnoturísticos do Acre. (Foto: Onofre Brito/Secom)
*

Imagem aérea do fotógrafo Sérgio Vale faz um registro da região central de Rio Branco onde as construções, novas e antigas, se fundem com a massa verde. A ocorrência de árvores no centro da cidade é devido, principalmente, ao tradicional cultivo de frutas nos quintais e da manutenção de espécies centenárias que ali estão desde a fundação da cidade (Foto: Sérgio Vale/Secom)
*


A terceira maior cidade do Estado, Sena Madureira, está localizada às margens do rio Iaco e fica a apenas 140 quilômetros da capital, Rio Branco. O município que já demonstra crescimento expressivo recebeu no início da sua formação muitos migrantes nordestinos e tem como principais atividades a agricultura, extração de produtos madeireiros e não madeireiros e começa a ver o desenvolvimento se acelerar com a proximidade de conclusão da BR 364 (Foto: Sérgio Vale/Secom)
*

Localizado no Vale do Acre, Santa Rosa do Purus tem em torno de 3,8 mil habitantes e tem como principais atividades econômicas o extrativismo vegetal e a pesca e limita-se com os municípios de Manuel Urbano e Feijó e faz fronteira com a república do Peru (Foto: Gleilson Miranda/Secom)


Postar um comentário