sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

FILOSOFIA DE TODO DIA

O QUE É CETICISMO?

Inês Lacerda Araújo
Profa. PUCPR


Diante de tanta violência, corrupção, defesa de seus próprios interesses, egoísmo, é natural certo ceticismo. Ceticismo em filosofia significa descrer, duvidar, considerar que a verdade é uma moeda gasta.

Assim, a atitude do cético é a de se prevenir contra todo tipo de intolerância, todo tipo de dogmatismo (= considerar que apenas há uma verdade, a sua, a da sua religião, a da sua política, a de seu partido, e de seu modo de ser e de pensar).

Filósofos céticos não duvidam de questões e situações banais, das quais duvidar seria completo sem sentido, por exemplo, não é preciso duvidar de que temos um corpo, de que estamos nos comunicando, de que existe um planeta Terra, de que isso que vc acabou de ler não é uma ilusão.

O cético duvida, e com razão, de que o homem pode conhecer tudo, resolver tudo, saber com absoluta certeza o que acontecerá no minuto seguinte. Mesmo no campo da ciência. É que a ciência evolui, muda, o que hoje é confiável, amanhã pode não ser mais.

Hume (1711-1776), filósofo escocês, defendia o cetismo em questão relativas a nossa experiência. "Tudo o que é pode não ser", dizia ele.

Pensar assim é um bom remédio contra o preconceito e a intolerância, que geram violência.

***
*

NOTA: A professora Dra. Inês Lacerda Araújo, do curso de filosofia da PUC-PR, também criou um blog para divulgar pensamentos, reflexões, questões do dia a dia relacionados à filosofia, chama-se FILOSOFIA DE TODO DIA. Estendo o convite a todos a conhecê-lo. A meu ver, a professora Inês é uma das filósofas de pensamento mais lúcido e profundo do Paraná, com uma visão sobre as coisas que poucas vezes vi.

Um comentário:

ANCHIETA BATISTA disse...

Isaac,

Nossa! Que festa!
Você merece!
Esse diploma tem realmente conteúdo. Jamais será simplesmente um rótulo, como a maioria dos que vejo por aí. PARABÉNS!!!!!!!!

Abraço!

Anchieta