quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A FÉ QUE MOVE RIOS E FORTALECE O POVO

Assim que se dobra a curva do rio enxerga-se um pequeno conjunto de casas que durante o ano leva uma rotina pacata como de qualquer outro seringal. Mas, a partir de 11 até o dia 20 de janeiro, anualmente, a rotina daquele lugar se transforma de modo impressionante: várias canoas aportam na localidade vindo de outros seringais e da cidade, inúmeras pessoas sobem e descem a escada que dá acesso à casa, o trapiche (espécie de ruas) fica apinhado de gente comprando, vendendo ou olhando a paisagem, foguetes estouram nos céus... É o famoso Novenário de São Sebastião que ocorre anualmente no seringal Capela, Rio Muru, no interior de Tarauacá.

Durante as nove noites ocorre a tradicional novena. Mas, é nas duas últimas noites que a festa chega ao seu auge. Muitas pessoas vêm pagar suas promessas, agradecer as graças alcançadas, fazer o seu pedido, outras conhecer o lugar e se divertir à noite, nos bailes.

O Novenário deste ano (2010) foi um dos mais belos de sua história e um dos mais movimentados. Na última noite (19) centenas de pessoas apinhavam o trapiche à espera do início da procissão, que começou pontualmente às 19 h e percorreu trechos do campo da localidade. O povo com velas na mão, com a cruz abrindo caminho e a imagem de são Sebastião logo atrás, marcharam com muita fé e devoção, cantando e rezando.

A procissão concluiu-se com a Santa Missa presidida pelo pároco de Tarauacá Pe. Aymar, juntamente com o Pe. Aureliano, auxiliados pelo seminarista Isaac Melo. Numa homilia profunda, profética e necessária, Pe. Aymar conclamou o povo a reivindicar seus direitos e pediu dos políticos presentes mais compromisso e responsabilidade para com o povo e a nossa cidade. Pe. Aymar falando aos presentes disse: “Que Deus perdoa quando se maltrata uma pessoa, mas quando se maltrata um povo não perdoa jamais” e finalizou pedindo a todos que não fossem cristãos apenas de boca, mas de ação. Deus deve ser adorado com ações, não com palavras. Agradeceu a todos os que se empenharam na construção da Igreja e convidou a todos a se divertirem com respeito e sem violência.

Mais uma vez o povo da Capela e redondeza realizaram um bonito Novenário, onde a maioria foi para rezar e se divertir. A violência foi zero praticamente. Tudo isso graça ao empenho e competência do Comando de Operações Especiais (COE) que prestou todo o trabalho de segurança aos fiéis e a população de modo geral.

A única exceção que fazemos, diz respeito a alguns políticos, que de uma forma mesquinha e hipócrita se apropriaram do púlpito da igreja para tentar justificar o injustificável, aquilo que eles deveriam ter feito na Câmara de vereadores durante o ano inteiro e não fizeram. Em nenhum momento, em nenhuma das celebrações foi citado nome de político. Evangelizar é profetizar. Jesus nunca fez exceção, cobrou dos pequenos e dos grandes, denunciou as injustiças e expulsou do templo aqueles que queriam fazer do lugar uma casa de comércio. E hoje devemos fazer o mesmo com aqueles que querem fazer da casa de Deus um palanque para justificar a pequenez de seus atos e a mediocridade de suas vidas. Antes de prestar contas a Deus, deve-se prestar ao povo.

Se o Novenário foi um sucesso foi graças ao povo, que participou, colaborou e há mais de meio século se reúne em plena selva amazônica para se encontrar e reencontrar com Deus, louvá-lo e agradecê-lo, por intermédio de São Sebastião. Este nos livre da peste, da fome e da prepotência! Amém.

O trapiche interliga o conjunto de casas com a Igreja

Ainda falta muita coisa para se concluir a obra da Igreja, diferente do que se veicula por aí de que a obra já está pronta!

Pe. Aymar presidiu a santa missa

O jovem Nelton fez o nome na fachada da Igreja, a pedido de vereador




Do trapiche da localidade reúnem-se as pessoas para conversar e admirar a paisagem!

Muitas pessoas estiveram na procissão.


Sob um céu dourado, com iminência de chuva, a procissão percorreu partes do campo em torno da Igreja!

Devotos carregaram a imagem de São Sebastião!

O novenário encerrou-se com a santa missa!

4 comentários:

ANCHIETA BATISTA disse...

Isaac,
Fiz um comentário em um post mais abaixo, mas minha intenção era fazê-lo aqui. Permita-me transcrevê-lo:

=========================
“Meu caro filósofo Isaac.

Enternece-me este nosso povo! Sua fé, sua devoção e sua simplicidade fazem a ligação direta com os céus. Não tem como um Deus sapientíssimo não compreender e se comover diante dessa linguagem tão pura da alma. Não professo nenhuma religião em particular, mas sou um deista convicto.

Ah! Não fosse essa tão pura fé, que seria de nossa gente?

Abraço.

Anchieta”
===================
Fraternalmente,

Anchieta

Leite disse...

ISSAC...
Voce está de parabens pela sua convicção e por tudo que tem feito pela divulgação da fe em nossa localidade, precisamos de mais pessoas como VOCE. parabens, parabens, parabens....Mirabor Leite

Blog do Gilvan disse...

Isaac:
Vejo que uma das maiores lutas que o ser humano deve fazer para ser um dia verdadeiramente consciente de toda a plenitude da vida, é a luta contra o preconceito, base da maioria dos conflitos que há neste planeta. O preconceito religioso, por exemplo.Que triste é ver alguém dizendo que sua religião é que é a melhor, ou pior ainda, a única verdadeira. Admiro quem tem fé e procuro valorizar todas as religiões que seguem o Bem. Gosto de estudar religiões comparadas, garimpo pérolas na filosofia delas e trago para os meus referenciais e valores, seja do catolicismo, do budismo, do islamismo, das religiões afro-brasileiras e espíritas reencarnacionistas, etc. Aproveitei este dia de S. Sebastião e estudei um pouco dele e a relação sincrética com Oxóssi. Muita coisa boa encontrei.
abraços
Gilvan

leandro disse...

o catolissimo que se ergeu desde do reinado do imperador contatanino
move fronterira com pessoa como vc que acreditar na paz celstial e leva a mensagem aos povos cristão sem objetivo spoliticos como demais pessoas.
leandro matheus da redação tarauaca.com