quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

QUANDO A RELIGIÃO AJUDA E QUANDO A RELIGÃO ATRAPALHA

Profa. Inês Lacerda Araújo


A crença em qualquer credo religioso é benéfica para aquele que crê e para os outros quando possibilita tolerância, aceitação de outras crenças e credos, e quando contribui para o engrandecimento de própria pessoa.

Qualquer crença é prejudicial quando ocorre o inverso, quando o crente considera que a sua fé é a única verdadeira e todos os outros são considerados como sendo os "infiéis" e muitas vezes são perseguidos e mesmo mortos. A história tem mostrado que sempre que uma religião quer se impor, há morticinio, ou seja, algo que nenhuma religião deveria permitir.

Com a modernidade veio também a possibilidade de optar por ter ou não sua fé, seu credo, seu modo de viver e de assumir para sua vida os princípios de uma crença.

E assim deveria ser, se você pratica uma fé ou participa de algum grupo ou seita, que isso seja feito para seu próprio encontro com algo que você procura e que pode ampliar sua visão de mundo.

3 comentários:

Denise disse...

O que aconteceu com o post da borrachinha? hehehehe...

Sobre o post, concordo plenamente com tudo que você disse. O que falta entre as pessoas é respeito pela fé da outra. Detesto esse papo de que ''só a minha religião presta, o resto vai pro inferno'' ou coisas do gênero. Deus nos deu o livre arbítrio, e todos temos o direito de ter a nossa fé. Se o ser humano fosse mais tolerante com a crença dos outros, teríamos muito mais paz nesse mundo.

[]s

iracema forte caingang disse...

Obrigada pelo comentário, muito bom seu blog sobre a filosofia Acreana.
Beijão

ANCHIETA BATISTA disse...

Meu caro filósofo Isaac.

Enternece-me este nosso povo! Sua fé, sua devoção e sua simplicidade fazem a ligação direta com os céus. Não tem como um Deus sapientíssimo não compreender e se comover diante dessa linguagem tão pura da alma. Não professo nenhuma religião em particular, mas sou um deista convicto.

Ah! Não fosse essa tão pura fé, que seria de nossa gente?

Abraço.

Anchieta