segunda-feira, 15 de março de 2010

FOGO MORTO


"Mestre José Amaro, Capitão Vitorino Carneiro da Cunha, Major César de Holanda Chacon. Três brasileiros: o amargo artesão, de quem se dizia ser lobisomem, o quixotesco cavaleiro andante, primo pobre de latifundiários, e o física e moralmente decadente senhor de engenho. Juntos constituem o retrato do declínio de uma época. Mais do que três heróis fracassados, esta obra-prima do romancista paraibano José Lins do Rego trata da não modernização de alguns engenhos, no ciclo da cana-de-açucar. Quando isso acontece, é fogo morto."

Flora Christina Bender Garcia
Doutora em Teoria Literária

Nenhum comentário: