quinta-feira, 4 de março de 2010

NÃO! EU NÃO QUERO ESSE JESUS!

José de Anchieta Batista**


"Recebestes de graça, dai de graça." (Mateus: 10,8);
"... o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça." (Mateus: 8,20)


Não! Eu não quero esse Jesus!
Esse aí nunca foi o Nazareno...
Seu sermão da montanha é pelo avesso...
Esse aí jamais viveu na Galiléia,
nem sequer visitou Jerusalém...
Esse aí não conheceu Pôncio Pilatos,
nem ao Gólgota jamais ele subiu.

Não! Eu não quero esse Jesus!
Não quero ser mais hipócrita do que sou!
E se me fiz um "sepulcro caiado",
eu não quero crescer em podridão!
Livra-me, ó Cristo, dessa "raça de víboras",
desses "lobos em pele de cordeiro",
desses vis salteadores,
desses autênticíssimos fariseus!
- Não quero ser mais mau do que já sou!

Não! Eu não quero esse Jesus,
ó malditas aves de rapina,
ó malditos estelionatários!
Numa suntuosidade anticristã,
sois vós os próprios "vendilhões do templo"!
Por que tanto abusais da ignorância
daqueles a quem Cristo mais amou?
Ah! Bem sabeis em vossa vilania,
que esse "cristo" que vendeis,
aos incautos,
aos inocentes,
aos desesperados,
é uma mercadoria
tão falsa quanto vós!

Não! Eu não quero esse Jesus!

***

** JOSÉ DE ANCHIETA BATISTA é poeta, autor de "Menino da Rua do Bagaço". Nascido em Teixeira na Paraíba, reside desde a década de 80 no Acre. Possui uma extensa ficha de trabalhos prestados ao Estado do Acre. Atualmente é Diretor-Presidente do Instituto de Previdência do Estado do Acre.
Postar um comentário