sábado, 6 de março de 2010

[quase] DO JEITINHO QUE DEUS CRIOU!


– Conte-nos como é o Acre, meu rapaz.

– Oh, senhora. Quando o Senhor Deus criou o mundo, fez um pedacinho bem caprichado. Colocou ali a melhor terra, as árvores mais altas, os rios mais lindos, as frutas mais saborosas, o clima mais gostoso, os pássaros e animais mais variados. E pensou: vou colocar esse lugar bem longe, para amostra, quando daqui milhões de anos os homens tiverem transformado o resto do mundo em deserto. É o Acre. Está lá, do jeitinho que Deus criou.

***
*

Trecho do romance “O Talismã das Amazonas” (Iluminuras: 1988), do paulista Dirceu Borges. Um romance muito interessante (não por causa do trecho acima), que revela muitos aspectos da cultura e custumes do Acre. Quase todos os romances sobre o Acre exploram a questão da revolução acreana ou relacionados ao ciclo borracha. Esse é excessão. Estou a preparar uma resenha do livro. Não é que acreano seja convencido, mas o trecho acima está bem a nossa cara! (risos...)

P.S. Foto tirada a partir da janela da casa de minha mãe, no rio Tarauacá-Ac.

3 comentários:

Belle disse...

Isaac, eu achei o texto ótimo, mas o que efetivamente me deu uma certa inveja (kkk) foi a paisagem natural da janela da sua mãe... que privilégio. Estou dando uma passadinha rápida e voltarei depois pra ler tudo com calma. Beijocas e seu blog é também bastante original. pelo que vejo deve ser um amante da literatura, então já temos algo em comum. Abraços!

Lu disse...

Opa! Estou esperando essa resenha, fiquei curiosa, preciso conhecer esse romance.
Que! privilégio, tem a sua mãe - Linda a paisagem*

Denise disse...

Adorei o texto.. e a foto.. que paisagem! uf! =D
[]s