sábado, 6 de março de 2010

[quase] DO JEITINHO QUE DEUS CRIOU!


– Conte-nos como é o Acre, meu rapaz.

– Oh, senhora. Quando o Senhor Deus criou o mundo, fez um pedacinho bem caprichado. Colocou ali a melhor terra, as árvores mais altas, os rios mais lindos, as frutas mais saborosas, o clima mais gostoso, os pássaros e animais mais variados. E pensou: vou colocar esse lugar bem longe, para amostra, quando daqui milhões de anos os homens tiverem transformado o resto do mundo em deserto. É o Acre. Está lá, do jeitinho que Deus criou.

***
*

Trecho do romance “O Talismã das Amazonas” (Iluminuras: 1988), do paulista Dirceu Borges. Um romance muito interessante (não por causa do trecho acima), que revela muitos aspectos da cultura e custumes do Acre. Quase todos os romances sobre o Acre exploram a questão da revolução acreana ou relacionados ao ciclo borracha. Esse é excessão. Estou a preparar uma resenha do livro. Não é que acreano seja convencido, mas o trecho acima está bem a nossa cara! (risos...)

P.S. Foto tirada a partir da janela da casa de minha mãe, no rio Tarauacá-Ac.
Postar um comentário