terça-feira, 23 de março de 2010

SEI LÁ SE ISSO É FILOSOFIA...


Pensar é um ato eminentemente doador de sentido. E uma das coisas mais fascinantes e intrigantes do ser humano. O mundo tem sentido porque nós damos um sentido a ele (!?). Qual é o sentido das coisas? Uma pedra é preciosa porque atribuímos a ela um valor, um significado, um sentido. Senão, seria aquilo que ela é, pedra. Sem juízo de valor.

Porém, as coisas não possuem sentido por si mesmas?

Se nós deixássemos de existir, decerto, as coisas persistiriam. Mas, que sentido teriam? Elas nos dão sentido ou nós a elas?

Pensar é uma coisa que não compreendo. Não compreendo porque, paradoxalmente, penso. E se não pensássemos? Haveria a noção de tempo? O mundo seria uma pedra preciosa sem ninguém para apreciá-la (!?). Pensar continuar a ser a coisa mais natural. E tudo que é natural trás em si algo de misterioso. Sei lá se isso é filosofia...

***
*
P.S. Dr. Cleverson taí o resultado de ter me deixado em Lógica. Bem feito! Rsrsrs

3 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Para mim, claro que é filosofia, pois pensar por si só, já é um ato filosófico.
Abração

Lu disse...

Porque penso tanto? o que me leva a pensar tanto? como fugir de alguns pensamentos indevidos?
E se estamos parados s/ hacer nada aí que pensamos mesmo* Os pensamentos se elevam a construção de sonhos; de um filme abstrato...

Isaac! Obrigada por su cariño*

*Um abração*

TuDo De BoM pRa Vc E + uN pOuCo*

Belle disse...

Olha, acho que está aí mesmo o valor da coisa: na perspectiva de quem olha. As pessoas, as coisas, as circunstâncias, não têm significado algum a menos que passemos a olhar pra elas. Pensar... bem, olha a teoria geral da relatividade de Einstein por exemplo: foi surgindo ao longo da história da filosofia e da ciência como conseqüência da compreensão progressiva de que dois referenciais diferentes oferecem visões perfeitamente plausíveis, ainda que diferentes, de um mesmo efeito. Tá vendo? Tudo é inconclusivo no pensar.Por isso é mágico. Eu acho.