quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ESCONDE-ESCONDE

VAGA-LUME
Helena Chiarello

Toda noite, no jardim,
adoro ficar olhando
o vai e vem divertido
de um vaga-lume piscando.

Ele chega bem pertinho
e acende a luzinha assim...
Depois voa, todo bobo,
como quem foge de mim!

Fico um tempão procurando!...
E o danado foi pra onde?
Eu acho que o vaga-lume
quer brincar de esconde-esconde!

Poema publicado no blog da autora:

***


 Adaptação de Luiz Felipe Jardim do poema com os seus retratos de passarinhos.

 










Um comentário:

Helena Chiarello disse...

Eta coisa boa!!
Lendo e "voando" nas asas desses passarinhos, que colocaram um alegre colorido ao meu poeminha.
Gostoso assim, ver a emoção ganhando asas e sendo partilhada de forma tão bonita!
Parabéns pela beleza gostosa de suas fotos, Luiz Felipe! E a você, Isaac, pelo carinho da postagem!
Grande abraço!