quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

NOITE VAZIA

Isaac Melo


Hoje a noite é apenas um vazio
despovoada de sonhos e estrelas
não se ouve sequer um cicio
a alma está fria como as telhas

a lua não sorriu o seu riso branco
a coruja não ergueu seu canto dolente
tudo assumiu a face do espanto
até a escuridão tem olhos de doente

a terra inteira se lamenta e treme
mas qual a razão para todo esse tormento
pergunta o meu coração que geme

a resposta vejo em teus olhos, ó amada
o teu amor é meu único firmamento
longe de ti sou noite vazia, luz que se apaga...

Nenhum comentário: