sexta-feira, 2 de outubro de 2009

JOSÉ DE ANCHIETA BATISTA e o...

...MENINO DA RUA DO BAGAÇO
José de Anchieta Batista é "acreibano", usando sua expressão. Nasceu na cidade de Teixeira, na Paraíba. Formado em Ciências Contábeis pela UFPB exerceu diversos cargos públicos no Acre, aonde ainda trabalha. Autor dos Livros: Cantos e Lamentos (1987), Menino da Rua do Bagaço (1991) e Contabilidade para principiantes (1989). Atualmente mora em Senador Guiomard – Ac. Conforme o poeta anunciou em seu blog (Blog do Anchieta), estava trabalhando na organização de seu mais novo livro. A obra já foi enviada à editora (Publit, do RJ) e chama-se MENINO DA RUA DO BAGAÇO, com lançamento previsto para 13 de Novembro de 2009, em Rio Branco. Quem o acompanha por meio de seu blog, sabe da qualidade de sua poesia. MENINO DA RUA DO BAGAÇO  será uma valiosa contribuição aos quadros da poesia acreana, confirmando seu autor como uma das grandes expressões poéticas do Acre atual. Não sou eu que digo, é sua obra que demonstra.
***

INCONGRUÊNCIAS


Não sou noite, nem sou dia,
Nem vento, nem calmaria,
Não tenho voz, nem sou mudo,
Não sou nada, nem sou tudo,
Não sou fome, nem fartura,
Nem sensatez, nem loucura,
Nem relento, nem abrigo,
Não sou longe, nem sou perto,
Não sou mar, nem sou deserto,
Não sou rei, nem sou mendigo...

Sou o que presta e não presta,
Sou funeral e sou festa,
Sou errado e sou correto,
Sou letrado e analfabeto,
Sou deista e sou ateu,
Sou os outros e sou eu,
Sou pacífico e sou brabo,
Sou real, sou ilusão,
Sou o sim e sou o não,
Sou um deus, sou um diabo...

Sou parte da romaria,
Sou a fina hipocrisia,
Sou mais ou menos a média
Da tragédia e da comédia...
Sou verdade e sou mentira
Sou a calma e sou a ira,
Sou alegria e sou pranto,
Sou achado e sou perdido,
Sou sorriso e sou gemido,
Sou o encanto e o desencanto...

Sou passado e sou presente,
Precavido, inconsequente,
Sou o ódio e sou o amor,
Sou medo e sou destemor,
Sou machado e sou o lenho...
Não sei de onde é que venho,
Não sei pra onde é que vou...
...E assim perdido na estrada,
Numa confusão danada,
Não sei que diabo é que sou!!!


José de Anchieta Batista (no blog)

*
Acompanhe o Blog do Anchieta!
Postar um comentário