quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

A FERROVIA DO DIABO

A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, alcunhada de “Ferrovia do Diabo”, inaugurada em 1912 e desativada em 1962, é um dos capítulos mais audaciosos e intrigantes da história amazônica. Seis mil homens morreram durante a sua construção, alguns enterrados sob os próprios trilhos; seu custo foi equivalente a 28 toneladas de ouro; e contou com gregos, espanhóis, italianos, alemães, portugueses, indianos e negros das Antilhas e do Caribe, somando mais de 20 mil homens, os quais, entre outras, deram origem a cidades como Porto Velho – RO, criada e planejada pelo inglês Percival Farqhuar em seu escritório no Rio de Janeiro. A estrada apocalíptica reproduz a lenda de que cada dormente representa um homem morto em sua construção. Recomendo o documentário abaixo, apesar do áudio precário, é um dos melhores e mais elucidativos acerca do tema.

Postar um comentário