quarta-feira, 16 de junho de 2010

AGORA

Helena Kolody


Se tens um elogio a proferir,
é tempo agora.

Não aguardes que o vento da morte
desvaneça da areia da vida
o nome que o merece.

Se há um agravo pungente a perdoar,
é tempo, é hora.

O mais fundo rancor não resiste
a um apelo de braços abertos.

***    ***   ***

KOLODY, Helena. Sinfonia da Vida. (Organização: Tereza Hatue de Rezende). Curitiba: Editora Letraviva, 1997.
Postar um comentário