sábado, 19 de junho de 2010

CADA VEZ MAIS SÓS

José Saramago


Acho que todos nós devemos repensar o que andamos aqui a fazer. Bom é que nos divirtamos, que vamos à praia, à festa, ao futebol, esta vida são dois dias, quem vier atrás que feche a porta – mas se não nos decidirmos a olhar o mundo gravemente, com olhos severos e avaliadores, o mais certo é termos apenas um dia para viver, o mais certo é deixarmos a porta aberta para um vazio infinito de morte, escuridão e malogro.


“Cada vez mais sós”, in Deste Mundo e do Outro, Ed. Caminho, 7.ª ed., p. 216 (Selecção de Diego Mesa)

4 comentários:

Lu disse...

José Saramago! Sou fã desse escritor; Um dos livros que já li foi - "memorial do convento" - gostei! É um bom livro....

"Acho que todos nós devemos repensar o que andamos aqui a fazer". Vamos refletir!!!

Olá! Amigo! Isaac!
Desculpa pelo meu sumiço, mas em breve voltarei a blogar semanalmente e visitar los blogs de mis amigos....

Um Abração!

*Tudo de bom e + un poco*

Wanderley Elian Lima disse...

A literatura mundial ficou mais pobre, mas o seu legado ficará para sempre.
Abração

Belle disse...

Realmente: sem Saramago, mundo menos interessante. Mas o que significaria afinal olhar o mundo gravemente??? Ter apenas um dia para viver??? As múltiplas interpretações possíveis são realmente o tempero desse cara. Beijocas, Isaac. Escolheu primorosamente o texto.

Inês Lacerda Araújo disse...

De Saramago guardo as intensas imagens de "Memorial do Convento". Vale a pena ler ou reler.