domingo, 19 de fevereiro de 2012

ALMA ACREANA do virtual para o papel

Acaba de sair o pequeno livro “Alma Acreana: textos esparsos”, uma reunião de alguns de meus principais textos publicados tanto no Blog Alma Acreana como em outros sites. O livro reúne treze artigos e dois poemas, todos ilustrados, revisados e aumentados. No momento é uma edição limitada, mas estamos preparando a edição para a internet. Disponibilizo abaixo o prefácio.


------------------------------------------------------

O tempo foge.
O homem passa.
A palavra Fica.
Vão transcritas, aqui, minhas palavras ditas por aí. Não minhas. Maior parte colhida em jardins alheios. O arranjo, porém, é meu. Será? Versava H. Kolody que palavras são pássaros. Voaram. Não nos pertencem mais. Bendita palavra que encontra um chão onde brotar. O chão da palavra é o coração. Sem coração a palavra é como uma fonte sem água, um jardim sem flores...
Sou concreto. Sou abstrato.
Sou real. Sou virtual.
Recolhi textos esparsos do Alma Acreana. Verdadeiros, sim, porém virtuais. Não quero que morram quando um dia desaparecer o mundo, encerrado num HD de computador. O livro. Ninguém ainda inventou nada melhor. Sou moderno à moda antiga. O estalar do papel no toque dos dedos é poesia.
É uma edição limitada. Uma gratidão aos amigos. Nele encerro um naco de minha alma. Alma acreana.

Isaac Melo

------------------------------------------------------


Aos amigos do Alma Acreana queremos ofertar um exemplar.
Participe por via comentários.

6 comentários:

Anônimo disse...

QUERIDO ISAAC,
ANTES PRECISO AGRADECER PELA PUBLICAÇÃO DO TEXTINHO SOBRE O QUARTO DOS PAPIROS.
AGORA, ENQUANTO AGUARDO O MEU EXEMPLAR DO ALMA ACREANA, DEVO DIZER QUE ACHEI A FOTOGRAFIA DA CAPA DE UMA BELEZA REAL. VEJO NELA O NOSSO SOL. O SOL QUE GRITA NO MEU, NO SEU E NO CORAÇÃO DE MUITOS DOS NOSSOS IRMÃOS.
PARABÉNS, QUERIDO AMIGO!
LEILA

Jairo, o Nolasco disse...

Prezado Isaac,

Será que ainda sobrou algum aqui pra gente nas distantes curvas do velho Juruá, mas leitor constante do blog ?

No mais, um abraço e parabéns !

Inês Lacerda Araújo disse...

Parabéns Isaac, este é só o começo!

Cristiane disse...

Parabéns, parabéns!!!

abraços,
Cristiane

Blog do Gilvan disse...

Isaac:
Parabéns pela publicação do livro. A frase "..O chão da palavra é o coração..." me ganhou. Adoro sínteses, onde cada palavra é uma porta que conduz ao infinito.
abração amigo
Gilvan Almeida

Olivia Maria Maia disse...

Isaac,
Cheguei até "aqui" pelas mãos dos deuses e deusas da floresta. Adorei a capa do seu livro, bem como a proposta.
Como adquirir um exemplar?
abs

Olivia Maria Maia