sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

TARAUACÁ: CENAS DE UM NOVO VELHO TEMPO

Se Drummond tinha uma pedra em seu caminho, em Tarauacá, onde não há pedra, há, no entanto, muita lama e buraco no caminho da população. É o NOVO VELHO TEMPO, conforme noticiou o blog do Accioly algumas semanas atrás, ao divulgar a saída de uma embarcação que levava “diversos” profissionais para atendimento de saúde da população ribeirinha da região. De fato é o novo velho tempo das mesmas velhas políticas emergenciais e paliativas, que tentam fazer em quinze dias aquilo que não fazem durante os quatro anos, de modo abrangente e contínuo. É o mesmo novo velho tempo das velhas ruas de novos velhos buracos. Um círculo vicioso maldito, de modo a parecer que nada por ali é novo, tudo se repete, inclusive os mesmos problemas, e até os mesmos buracos. Há quanto tempo Tarauacá se encontra nesse mesmo ponto, quando se conclui a “pavimentação” de uma rua já é preciso refazê-la novamente. Tarauacá 100 anos de novos velhos problemas que se renovam a cada ano, como as enchentes que, em maior ou menor grau, sempre são esperadas, e que o povo parece já se habituou, ou por resignação ou por falta de opção. Estamos assim na terra da mulher bonita, do abacaxi grande e do buraco maior ainda.
Uma rua de Tarauacá (Foto Blog do Accioly)

Postar um comentário