segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

MANDALAS COM ALMA ACREANA...

Quando recentemente estive em Rio Branco, tive a oportunidade de visitar, na Procuradoria Geral do Estado do Acre, a exposição “Mandalas da Floresta”, da artista plástica acreana Simone Bichara. A seu convite, estive um final de tarde em seu Espaço Gaya - Aldeia do Ser, onde conversamos sobre sua obra e outras coisas mais, e pude apreciar e conhecer melhor outros trabalhos seus. Simone faz uma arte primorosa em que reúne a sabedoria e as cores da floresta e os sentimentos mais profundos do ser humano. Expresso aqui o meu carinho e agradecimento à Simone pelo privilégio em ter desfrutado de seu trabalho, e de sua amizade, a quem oferto os meus, singelos e sinceros, versos.

Em cada mandala
há uma força divina
uma alma que fala
uma luz que ilumina...
Não é fruto do pensamento
não nasce da ilusão
é verdadeiro sentimento
que brota do coração...
Mandalas da floresta
nacos da alma acreana
doce cantar, linda seresta
à um povo que ama...
É vida, é cura, é amor
é esperança que brotara
radiante de fervor
da alma de Simone Bichara...

3 comentários:

Lu disse...

Oi! Amigo

Você ficou uma graça - essa pintura com você ao lado da mandala! Show!
A amizade é algo MARAVILHOSO!
Parabéns! A Simone - Grande artista acreana.
Lindos versos!

Abraços,
Lu

Simone Bichara disse...

Isaac, fiquei um tempo sem abrir a net e ao chegar aqui, encontro com seu presente em forma de postagem sobre nosso encontro e minhas pinturas.Obrigada por ser uma pessoa tão linda e sensível. Adorei te conhecer pessoalmente...Seu amor pela 'alma acreana' me encanta, eu também o tenho. Viva a floresta e todo seu povo! Abraços e muitas bênçãos em seu caminho. Com amor, Simone

Daniella Paula disse...

Isaac,
Sempre comento com a Simone como admiro a sua sensibilidade, maestria com as palavras e a graciosidade na qual sente e percebe as coisas.
Esse seu espaço é lindo como a “Alma Acreana”.
Através das suas palavras consigo perceber a beleza desse encontro, onde dois acreanos sensíveis e nobres se contemplam em um espaço legitimamente florestal: Gaya Aldeia do Ser!
Aproveito para, também, agradecê-lo pela singularidade e beleza com que retrata as Mandalas da Floresta. Essas que são a força e expressão mais original da arte acreana/brasileira.
Parabéns sempre e obrigada agora.
Grande abraço,
Daniella