quinta-feira, 3 de maio de 2012

APONTE DOS DOIS MENINOS

Clodomir Monteiro
O QUARTO LADO DA VIDA


além do tempo e razão
oculto em nossas origens
eu vejo que nos separa
aquela ponte inconclusa

muito tempo poucas falas
muitas falas nenhum tempo
afinal nos temos ditos
o que a fala não ditou

não ditou que a vida é breve
não ditou que amanhecemos
e os discursos decifraram
sonhos do entardecer

resta pois saber meu pai
aguardar o anoitecer
para juntos combinarmos
noutra ponte mais sensível

onde está o par genético
na razão ou na emoção
voltaremos dois meninos
um no outro escondido?

somando ao tempo a razão
por dentro dita a memória
nos ajunta o que não vejo
de uma ponte indestrutível
Postar um comentário