sábado, 5 de julho de 2014

O ECO

Guilherme de Almeida (1890-1969)


Perguntei à minha vida:
– “Como achar a apetecida
felicidade absoluta?”
E um eco me disse:

– “Luta!”

Lutei. – “Como hei de a esta pena
dar cadência serena
que suaviza, embala e encanta?”
O eco, então, me disse:

– “Canta!”

Cantei. – “Mas, como, num verso,
resumir todo o universo
que em mim vibra, esplende e clama?”
Então, o eco me disse:

– “Ama!”

Amei. – “Como achar agora
a alma simples que eu pus fora
pelo prazer de buscá-la?”
O eco, então, me disse:

– “Cala!”

Calei-me. E ele, então, calou-se.
Nunca a vida foi tão doce...
Tudo é mais lindo a meu lado:
mais lindo, porque calado.


ALMEIDA, Guilherme de. Encantamento, Acaso, Você: seguidos dos haicais completos. Campinas: Unicamp, 2002. p.157-158
Postar um comentário