domingo, 4 de janeiro de 2015

SEIS POEMAS LIBERTINOS

Isaac Melo

p/ certa Musa
sempre ardorosa


me vão todos os pudores
quando você em mim
provoca todos os tremores

---

adoro o teu corpo
como povos outrora adoravam a lua
mas adoro-te ainda mais
quando estás inteiramente nua

---

A cama é o palco
E ainda de roupas
Como dois loucos
Nossas bocas ensaiam
O drama de amor e paixão
Que dentre em pouco
Nossos corpos encenarão

---

Quisera eu morrer louco
Se loucura for te amar
Mas se a morte for tua boca
Então pode me matar

---

Nada melhor que ver
Nossas roupas jogadas pelo chão
E saber que na cama
Dois corpos se consomem de paixão

---

Todo o meu desejo
É parar o tempo
Quando te beijo
Postar um comentário