quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

O MESTRE ARIANO SUASSUNA

“Certa vez, numa aula que dei em São Paulo, afirmei que as universidades brasileiras pensam e ensinam de costas para o nosso País. E, para provar o que estava dizendo, pedi que levantassem a mão os que, ali, pelo menos uma vez, já tivessem ouvido falar em Kant. Todo mundo fez o gesto que eu solicitara. Fiz então, pedido igual em relação a Matias Aires – e somente um rapaz ergueu, de novo, a mão que baixara. Comentei: ‘Estão vendo? Matias Aires, o maior pensador de língua portuguesa do século XVIII era brasileiro e paulista; e, aqui, só é conhecido por aquele rapaz que ali está! ’. Voltei-me para o solitário e indaguei: ‘Você já leu Matias Aires? Ou somente ouviu falar sobre ele, em alguma das aulas que recebeu?’. O rapaz respondeu: ‘Nem uma coisa nem outra. Conheço o nome porque, aqui em São Paulo, moro na rua Matias Aires’.”
Ariano Suassuna

p.s. esta é a historieta que o Ariano costuma contar nas suas aulas-espetáculos Pernambuco e Brasil afora.
Postar um comentário