sábado, 15 de fevereiro de 2014

SÁBADO NA HORA DA ESCUTA

Mário Chamie (1933-2011)


por fora
nesta hora
estou estamos na poltrona.
o sábado:
seu macio beladona
nos prende na onda
no baixo letal veneno da sombra
cômoda.

na poltrona do sossego
estou estamos no centro
das ondas longas
das ondas curtas
da língua suja
da mesma fria
NOTÍCIA
com sua asma
com seu fantasma
de sentença coletiva.

estou estamos na ilha
sob os raios de rádium
onde estando estamos
com o rádio de pilha.

seu reino avança.
indefesos
presos
estou estamos no centro.
dentro
a enguia fria da NOTÍCIA
lança a lança em onda de onde
está estando em sombra.

pois esta é a sombra.
esta, a cômoda.
este, o letal concêntrico
veneno
em volta da poltrona.

estou estamos.
no centro por dentro da ilha
sob as águas, no meio das ondas
o rádio de pilha
está onde estamos
– sombra e escudo –
quando mudos
na sombra
ouvimos o que não muda
e manda.



CHAMIE, Mário. Sábado na hora da escuta: antologia. São Paulo: Summus, 1978. p.115-116
Postar um comentário