sexta-feira, 23 de novembro de 2012

ATÉ QUANDO?

José de Anchieta Batista


Por quanto tempo estes sóis
Estas nuvens, estes mares,
Estes rios, estes ares,
Hão de existir para nós?

Que tempo nos vai restar
Para que o último vivente
Respire avidamente
A última porção de ar?

Quanto tempo ainda resta
Para que esteja caída
A última folha sem vida
Da derradeira floresta?

Que tempo nos sobrará,
Para nos nossos anseios
Ainda ouvir os gorjeios
De um último sabiá?





Aproveito o ensejo para externar meus sentimentos de solidariedade, embora atrasado, ao poeta José de Anchieta Batista, por ocasião da morte do pai, ocorrido em Campina Grande - PB, no último 19/11. Anchieta Batista, atual diretor-presidente do Acreprevidência, é autor de MENINO DA RUA DO BAGAÇO (Rio de Janeiro: Publit, 2009). Sentimos saudades suas por aqui, meu caro amigo, para dar-nos a sua bênção de poeta.
Postar um comentário