segunda-feira, 16 de setembro de 2013

DO IGARAPÉ HUMAITÁ, SERINGAL SÃO LUÍS – TARAUACÁ/ACRE – PARA ISAAC MELO

Agradeço novamente as gentis e generosas palavras da professora e imortal da Academia Acreana de Letras e da Academia Brasileira de Filologia Luísa Lessa. Não sei se estou à altura delas. Mas vindo dela, aceito-as como uma grande honraria e um estímulo a melhorar ainda mais aquilo que faço. Aos amigos que apreciam este blog, desculpem-me se isto soa como vanglorismo (o que detesto). É preciso dar certa importância a gente, só pra gente saber que não temos importância alguma. Nada sou, senão um menino de seringal acordado pro mundo, “que duvida, que concebe, que afirma, que nega, que quer, que não quer, que imagina e também sente”.

Confira no link abaixo o texto na íntegra da prof.a Luísa Lessa.
Postar um comentário