quarta-feira, 4 de setembro de 2013

FLORESTAN FERNANDES, O MESTRE

Observo, enquanto estudante,  que há um número significativo de estudantes no Brasil que entram bezerros nas universidades e saem asnos. Ultimamente as universidades têm se prestado a formar ladrões mais expertos, mais eloquentes, gente que sai com o único propósito de ganhar dinheiro, de se dar bem a todo custo. Prioriza-se o saber técnico, mercadológico, que é importante, mas não a razão da educação. Enquanto as questões prementes que dizem respeito a nossa realidade ficam à margem desse modelo educacional, que quer ensinar a produzir mais e melhor, mas não deixa espaço para se pensar e se perguntar o porquê de se produzir mais e melhor. Estamos formando pessoas para o mercado, não para ajudar a construir um país mais justo.

Vamos pensar nosso país; pensar para fazê-lo melhor; vamos conhecer nossos verdadeiros pensadores, aqueles que levaram a sério o Brasil. Hoje a minha sugestão recai sobre Florestan Fernandes.
Postar um comentário