quinta-feira, 4 de abril de 2013

NAZARÉ PEREIRA: A VOZ AMAZÔNICA NA EUROPA

Nazaré Pereira é natural de Xapuri (AC). Filha de pai seringueiro e mãe lavadeira. Aos sete anos mudou-se com a família para o Estado do Pará, indo residir no bairro de Icoaraci (atual Vila Sorriso) em Belém. Formou-se em professora primária. Foi para o Rio de Janeiro e fez Faculdade de Teatro na Uni-Rio.Em 1969, ao lado de Leila Diniz, atuou em diversas novelas. Por essa mesma época, ganhou um prêmio no programa "A grande chance", de Flávio Cavalcanti, na TV Tupi. O prêmio foi uma passagem para Portugal. De Lisboa, viajou para Nancy, na França. Nesta cidade, estudou teatro com Jack Lang, mais tarde ministro da Cultura do governo Mitterrand. Fez graduação no Centre Universitaire Internacional de Formation et des Recherches Dramatiques de Nancy.

No ano de 1971, em Paris, sob a direção de Bob Wilson, integrou o elenco da peça "Les Regard du Sourd", encenada no Teatre de La Musique. No ano seguinte, representou o Brasil no Festival de Teatro de Quito (Equador). Dois anos depois, participou do "Festival de Teatro de Nancy". Por essa época, começou a cantar em casas noturnas de Paris.

Trabalhou também como dançarina, integrando os grupos Les Étoiles e Os Maracatus. Atuou também ao lado de Tânia Maria, Teca Calazans e Ricardo Villas.

Sua primeira música composta foi "Xapuri do Amazonas" em 1978.

Em 1978, gravou "Nazaré", primeiro disco lançado pela gravadora Cezame/RCA, na França. Sua interpretação para "O cheiro de Carolina", de Luiz Gonzaga, e "A roxo" obteve o primeiro lugar nas paradas de sucesso da Bélgica e Suíça. No LP também interpretou "Só quero um xodó" (Dominguinhos e Anastácia), "Pisa na fulô" (João do Vale, E. Pires e Silveira Júnior) e suas adaptações "Bambo de bambu", "Yara" (c/ J. A Kzam) e "Boi do Amazonas". No ano seguinte, o disco foi lançado no Brasil pela gravadora Top Tape. Por essa época, juntamente com Chico Buarque e Jorge Amado, foi condecorada por Jack Lang com a "Medalha Chevalier des Arts et des Lettres", pelos serviços prestados à cultura brasileira na França. Nos anos seguintes, lançou vários LPs e compactos, sempre tendo uma boa média de vendagem, tanto na França quanto em países vizinhos.

Entre seus discos mais conhecidos está a compilação feita por David Byrne para a gravadora EMI, "Beleza tropical", no qual interpretou "Maculelê" e "Caixa de sol", participando deste mesmo disco Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Gravou 17 discos, cinco dos quais para o público infantil.
Escreveu com Michel Mayne (compositor de 'Emmanuele') letras para trilhas sonoras de filmes franceses.

Em Paris manteve um programa de música brasileira em uma emissora FM.

No LP "Amazônia", gravado e lançado na França pela Cézame, incluiu um dos maiores sucessos de sua carreira, "Xapuri do Amazonas"(de sua autoria), além de outras composições, como "Riacho do navio" (Luiz Gonzaga e Zé Dantas), "Sodade, meu bem sodade" (Zé do Norte e A. do Nascimento), "Baião de Paris" e "Forró no escuro", ambas de Luiz Gonzaga, "O que vier eu traço" (Alvaiade e Zé Maria) e "Boi bumbá", de autoria de Waldemar Henrique.
Também lançou outro disco de grande sucesso, "Nazaré Pereira", pela RCA, no qual interpretou "Bahia" (Antônio Carlos e Jocafi), "Assum preto" e "Baião", ambas de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, "Saudade da Bahia" (Dorival Caymmi) e, de sua autoria, "Carimbó do dó" e ainda "Cirandando" e "Cristina", ambas em parceria com Coaty de Oliveira.

Participou de vários festivais, como o de Montreal e Quebec, no Canadá, Montreux na Suíça e o "Festival de Nice", na França.

Apresentou-se em teatros parisienses importantes, como Olympia e Bobino.

Fez turnê pela Europa, Oriente Médio e África.

No ano de 1997, foi tema e enredo de uma escola de samba de Belém. Logo depois, foi coroada rainha no "Baile dos Artistas". No ano seguinte, voltou para o Brasil. Gravou pela PolyGram o CD "Brasileira, tout simplesment", cujo repertório incluiu "Tambor de coro" (Ronaldo Silva), "Sabor açaí" (Nílson Chaves), "Nasci para bailar" (Paulo André Barata e João Donato) e composições suas, como "Grito mudo" (c/ Pedrinho Cavalero), "Samara linda" (c/ Kzam Gama), "Folha ao vento" (c/ Kzam Gama) e "Brasileira, tout simplesment". Por essa época, fez lançamento do disco no Jazzmania, no Rio de Janeiro, em Macapá e em Belém do Pará, na casa de shows Olê, Olá.
No ano 2000 lançou o CD "Brasil forró" gravador em Fortaleza e editado na Franca pela gravadora Sunset-France.

Em 2003 lançou "Brasil Capoeira", também pela gravadora Sunset- France. Por essa época, a gravadora americana Putumayo incluiu várias interpretações suas em coletênas lançadas somente para o mercado norte-americano.

No ano de 2004 finalizou na cidade de Belém o CD "Xapury, Belém Paris" com músicas de compositores paraenses e de sua autoria. 
Postar um comentário