quinta-feira, 10 de outubro de 2013

DE ONDE, DE ONDE A VERA CIÊNCIA DA ALMA?

Leandro Tocantins (1928-2004)


O momento de vida inquieta o menino
no Grupo Escolar João Ribeiro.
Os momentos de vida estão abertos
nas vozes infantes com emoção de conhecer
a clareza do mundo, a busca da palavra.
Que fazer o instrumento da vera ciência da alma.
Cantávamos, dia-a-dia,
o Hino Acreano, era obrigatório:
“Que este sol a brilhar soberano
sob as matas que o veem com amor
encha o peito de cada acreano
de nobreza, constância e valor”.
Ah! Os antigos dias de perfeição de gesto!
Sinto a inclinação feliz do pensamento
errante à procura do supremo sangue
da infância perdida, e redimida sempre.

Rio de Janeiro, 1994

TOCANTINS, Leandro. O Aprendiz Renascido: poesia. Belém: Cejup, 1995. p.71


> Leandro Tocantins (1928-2004) chegou ao Acre aos nove meses de idade, permanecendo até seus 12 anos. Embora tenha alcançado sua excelência, como escritor, na prosa, ele também foi muito aclamado enquanto poeta. Entre suas obras poéticas, encontra-se: Cosmoinfância (1969); A Memória de Viver (1972); Os silêncios do Canto (1975); Invenção da Floresta (1993, reunião dos três primeiros livros mais Poemas da hora imaginada) e; O aprendiz renascido (1995).
Postar um comentário