segunda-feira, 21 de outubro de 2013

POEIRA DE NEVE

Robert Frost


Da árvore da cicuta
Ao voar, de leve,
Um corvo atirou-me
A poeira da neve

Fez no meu coração
Uma grande mudança
Salvou um dia triste
Sem qualquer esperança. 


FROST, Robert. Poemas escolhidos de Robert Frost. Tradução de Marisa Murray. Rio de Janeiro: Lidador, 1969. p.65
Postar um comentário